Disfunção erétil – Dicas e como reconhecer a doença

Disfunção Erétil – Em meados dos anos 90, não se ouvia falar sobre disfunção erétil ou até mesmo impotência sexual, pelo fato, de que na época para homem este tipo de assunto era considerado uma desonra ou vergonha alheia construída pela pressão social em que homens deveriam sempre ser muito viris, mas com o passar do tempo começaram a perceber que não funcionava desta forma. Assim, começaram a surgir os primeiros comprimidos azul em formato de losango conhecido como Viagra, com a finalidade tratar a disfunção. E naquele momento, tudo se tornou diferente.

Disfunção erétil – Causas

Existem várias causas subjacentes, como diabetes, pressão alta ou até problemas do coração, muitas das quais são medicamente reversíveis. As causas da disfunção erétil podem ser fisiológicas ou psicológicas.

A impotência psicológica pode frequentemente se dar por quase tudo em que o paciente acredita uma vez que existe um efeito placebo muito forte nessa área.

A disfunção erétil é caracterizada pela incapacidade de ter ou manter uma ereção. As ereções normais durante o sono e no início da manhã sugerem uma causa psicogênica, enquanto a perda dessas ereções pode significar doença subjacente, geralmente de origem cardiovascular.

Outros fatores que levam à disfunção erétil são diabetes mellitus (causando neuropatia periférica o que causa dor, fraqueza e dormência) ou hipogonadismo (diminuição dos níveis de testosterona devido a doenças que afetam os testículos ou a hipófise).

Quando você deve procurar ajuda?

Se você sofre de disfunção há mais de algumas semanas, é aconselhável consultar o seu médico, pois pode ser um sinal de alerta para outros problemas de saúde mais sérios. Muitos homens acham muito difícil falar sobre um problema tão pessoal como não conseguir obter uma ereção e podem adiar a consulta médica por 2 anos ou mais.
No entanto, os urologistas são treinados para lidar com a disfunção de forma apropriada e profissional, no final, geralmente não é tão embaraçoso quanto se temia.

One thought on “Disfunção erétil – Dicas e como reconhecer a doença

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *